Todo açúcar é um carboidrato, mas nem todo carboidrato é açúcar. ENTENDA O PORQUÊ!

Atualizado: 23 de mar.


Todo açúcar é um carboidrato, mas nem todo carboidrato é um açúcar. Esse conceito é claro e, em termos de legislação, os açúcares são todos os mono e dissacarídeos presentes. A nova legislação de rotulagem nutricional exigirá o conhecimento desses conceitos para que as alegações sejam feitas da maneira correta.


O que são açúcares adicionados?


Esses serão todas as frações de mono e dissacarídeos presente em determinado ingrediente que irá ser adicionado com alguma finalidade. Por exemplo, o mel possui açúcares em sua composição, logo, a fração de todos os mono e dissacarídeos presentes serão levados em consideração para o cálculo de açúcares adicionados. É possível conhecer a quantidade, pois, os fornecedores dos ingredientes irão precisar informar os açúcares totais, e serão eles que entrarão no cálculo do seu produto, agora como açúcares adicionados.


Observação importante: não serão considerados açúcares adicionados as frutas, os vegetais, leite e seus derivados. Isso permitirá que o processo de desenvolvimento de produtos tenha mais opções e não se restrinja somente aos edulcorantes.


Açúcares totais: como o próprio nome diz, será o total de açúcares (sempre mono e dissacarídeos) da sua formulação, tanto os adicionados, quanto os naturalmente presentes.


Carboidratos totais: Nos carboidratos, entram também os açúcares, afinal, eles são um tipo de carboidratos. Porém, diferentemente dos outros, não se considera apenas os monos e dissacarídeos, como também, todos os carboidratos presentes em sua formulação.



Fale conosco, clique aqui.

707 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo